Ensaio Geral - É apresentado a servidores propostas de gestão
Outros | Da redação/com Acessoria | 06/01/2015 18h31

É apresentado a servidores propostas de gestão

Compartilhe:

Campo Grande (MS) – O governador Reinaldo Azambuja e o secretário estadual de Cultura, Turismo e Empreendorismo, Athayde Nery, acompanhados de parte da equipe técnica do governo, debateram na manhã desta terça-feira (6 de janeiro) com servidores da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul os novos rumos da administração pública.
 

Durante o encontro o governador destacou que a colaboração contínua, a democratização na decisão das prioridades e a parceria harmoniosa entre todas as esferas do funcionalismo contribuirão para uma nova e eficiente gestão pública, voltada para o interesse de toda a população do Estado.
 

Azambuja garantiu que as propostas do novo governo - que visam tornar a gestão de recursos humanos e financeiros mais eficientes - serão compartilhadas com os funcionários públicos. “Tudo será executado após ouvirmos os servidores de carreira. Eles são o referencial mais importante da máquina pública”.
 

As cedências e desvios de função serão analisados caso a caso pelas secretarias, assim como todos os projetos e obras em andamento. O objetivo é garantir que o governo do Estado amplie suas funções sociais mesmo com diminuição dos cargos comissionados.
 

“O governador é um servidor como vocês. As mudanças que queremos dependem do trabalho em conjunto. Temos de ter sempre em mente que o Estado serve a todos os cidadãos e precisa ser eficiente em todos os sentidos”, finalizou Reinaldo Azambuja.
 

Propostas e garantias para a cultura - Após a apresentação do governador o secretário Athayde Nery garantiu aos servidores a publicação do edital do Fundo de Investimentos Culturais e a revisão das portarias que cederam em 2007 diversas unidades e parques que estavam sob a tutela da Fundação de Cultura para prefeituras.
 

Athayde também ouviu propostas de servidores de todas as gerências e unidades da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e coletou informações sobre o funcionamento, a carga horária e a necessidade de bens materiais para a execução de atividades em todos os municípios do Estado.
 

“O edital do FIC será publicado sim. Vamos analisar apenas se ele será dividido, como foi nos últimos anos, ou em uma edição só, além dos valores, que podem ser elevados ou mantidos. Também vamos estudar caso a caso com os municípios as cedências dos parques e espaços culturais. O ideal é que essas unidades sejam utilizadas para a democratização e ampliação da cultura no interior, uma de nossas principais propostas”, explicou o secretário de Cultura, Turismo e Empreendorismo.  

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS