Entrevista | da redação/com Júlia de Freitas | 24/09/2014 16h49

Raquel Alvarenga

Compartilhe:

Raquel Alvarenga

Campo Grande (MS) - Raquel Alvarenga é formada em Artes Visuais pela UFMS e recém abriu a exposição autoral "Touch - Olhe, Toque e Modifique!" no Centro Cultural, uma exposição interativa que conta com sete obras de novas composições abstratas.

Ensaio Geral:Conte-nos mais sobre o tema de sua exposição e como surgiu a ideia.

Raquel: Touch é uma alusão a Touch-screen, nome usado para tela sensível ao toque, e hoje é comum ver pessoas com aparelhos celulares, tablets ou mesmo em caixas eletrônicos usando esta tecnologia. Como o ser humano tem por natureza a curiosidade e a vontade de pegar "tocar" nas coisas, quis fazer um trabalho artístico que trouxesse esta possibilidade, interagindo com a obra de arte.

Ensaio Geral: Quais são suas maiores inspirações dentro da Arte?

Raquel: A minha inspiração pode ser uma visita ao museu, assistir um filme, andar pelas ruas da cidade. Tenho também admiração nas obras de artistas como Lygia Clark, Oiticica, Portinari e outros.

Ensaio Geral: Quando você decidiu que seguiria carreira no ramo?

Raquel: Quando entrei no curso de Artes Visuais na UFMS em 1999, percebi que estava no mundo onde sempre quis estar, ali aprendi muita coisa, e o gosto por arte desde a  infância tornou-se real.

Ensaio Geral: Você acredita que o cenário cultural no Estado tem melhorado e recebido mais apoios e incentivos?

Raquel: Melhorou, mas pode melhorar mais. A mentalidade das pessoas precisa mudar, pessoas sensíveis  são pessoas melhores, e investimentos em projetos culturais contribuem para mudança de comportamento.

Ensaio Geral: Você tem projetos futuros em mente? Se sim, quais são?

Raquel: Espero realizar outro trabalho interativo,tenho ideia, estou aprimorando e espero conseguir colocar em prática.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS