Entrevista | Da redação | 30/06/2014 16h08

Delley e Dorivan

Compartilhe:
Dupla lançou novo CD. Dupla lançou novo CD. (Foto: Divulgação)

Delley e Dorivan

Seis anos após o CD “Viola e Bailão”, a dupla Delley e Dorivan, que ficou nacionalmente conhecida com a música “Aconteceu Comigo”, volta com um novo trabalho de inéditas. O disco “Ô Potência” foi lançado em março e conta com 20 faixas, parte delas de autoria da própria dupla. Agora, com novo gás, os violeiros já se prepararam para uma série de shows por Mato Grosso, Rondônia e Goiás.

“Lançamos o CD e DVD ao vivo, que foi bastante trabalhado. Viajamos muito, divulgando, fazendo rádios e shows, e ficamos no estúdio produzindo artistas novos. Agora, por exemplo, trabalhamos na produção de um CD da dupla Zé Carreiro e Zé Viola. Por isso esse tempo todo sem um CD de inéditas”, disse Dorivan.

Em rápida entrevista ao Ensaio Geral, os artistas falam dos quase 15 anos de parceria, dos trabalhos mais recentes e fazem uma avaliação do mercado fonográfico, segundo eles, abarrotado de artistas “passageiros”. “Fazer sucesso, hoje, é relativamente fácil. O difícil é construir uma carreira”, argumenta Delley.

O trabalho de Delley e Dorivan pode ser conferido no Youtube, Soundcloud, Facebook e Instagram. Os telefones para contato são: (67) 9984-1706 e 9204-4177.

Ensaio Geral: Delley, fale um pouco sobre a história da dupla.
Delley: Eu toco desde que nasci, sempre vivi pela viola. Já toquei com o Tião Carreiro, tive outras formações (Dombar e Delley, Delley e Doryval) e estamos com a atual formação desde 2000. Já são quase 15 anos de Delley e Dorivan. Fizemos muitos amigos, tivemos altos e baixos, como todo artista. Mas sempre nos mantivemos nesse propósito: o de não desviar nosso foco, não deixar a viola de lado.

Ensaio Geral: Por que tanto tempo sem um CD de inéditas?
Dorivan: Lançamos o CD e DVD ao vivo em 2010, que foi bastante trabalhado. Viajamos muito, divulgando, fazendo rádios e shows, e ficamos no estúdio produzindo artistas novos. Agora, por exemplo, trabalhamos na produção de um CD da dupla Zé Carreiro e Zé Viola. Por isso esse tempo todo sem um CD de inéditas.

Ensaio Geral: E como está o trabalho de divulgação do novo CD?
Delley: Nós estamos com shows em Rondônia, Distrito Federal e temos feito bastante shows no Mato Grosso. No final deste mês, dia 24, vamos fazer a abertura da Expocam, em Campinápolis (MT). O trabalho tem sido muito bem recebido, graças a Deus.
Dorivan: A princípio temos trabalho a divulgação das músicas “Ô Potência”, “Violeiro dos States” e “Tenho Tudo em Você”. No CD, também se destacam as bem-humoradas “Dá Nada Não” e “Batom na Cueca”. Em nossos trabalhos, mesmo eles sendo bastante autorais, sempre convidamos amigos e compositores para participarem conosco. Agora, temos a honra de contar com companheiros como Goiano, Di Paullo e outros.

Ensaio Geral: Qual a avaliação que vocês fazem do mercado fonográfico hoje, em especial no segmento sertanejo?
Delley: Fazer sucesso, hoje, é relativamente fácil. O difícil é construir uma carreira. Temos 15 anos juntos, já passaram por períodos difíceis, e outros nem tanto. Hoje, vemos muitos artistas surgirem e, por falta de qualidade ou conhecimento, sumirem em pouco tempo. O mercado está, digamos, passageiro. Tem muita gente boa, claro, como em todo segmento. 
Dorivan: Mas também temos que saber filtrar. Não é tudo que tem qualidade. Isso é normal, faz parte do jogo.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS