Turismo | Da redação | 30/08/2017 16h36

Encontro em Corumbá conclui rodada de seminários do Ministério do Turismo

Compartilhe:

Corumbá (MS), porta de entrada do Pantanal e palco da tradicional festa do Banho de São João, recebeu nessa terça-feira (29.8) o quinto e último Seminário de Promoção e Qualificação, realizado pelo Ministério do Turismo nas cidades contempladas pela Pasta com ações de apoio a eventos juninos.

Durante o encontro, no Centro de Convenções Miguel Gómez, gestores públicos e representantes do trade local tiveram a chance de apontar prioridades na área e conferir ações do MTur voltadas ao desenvolvimento do setor, como o posicionamento de produtos no mercado e iniciativas de capacitação profissional.

O seminário encerrou um ciclo de eventos do tipo realizados no mês de agosto em Campina Grande (PB), São Luís (MA), Bragança (PA) e Belo Horizonte (MG). As cidades foram selecionadas por meio de chamada pública para receber press trips, quando jornalistas e blogueiros conheceram os festejos juninos e divulgaram atrativos das regiões.

O coordenador-geral de Produtos Turísticos do MTur, Cristiano Borges, comemorou a grande adesão aos encontros e prevê avanços no enfrentamento de desafios, a exemplo da sazonalidade. “A receptividade foi muito boa. Os participantes conhecem ações como o Calendário Nacional de Eventos, cursos de qualificação e buscam uma forma de superar gargalos do setor”, relatou.

Além da exposição dos resultados das press trips, os seminários proporcionam alinhamento com vistas a novos projetos. União esta que, segundo Viviane Neves, gerente da Fundação de Turismo do Pantanal, é essencial à consolidação de produtos. “Precisamos efetivar os festejos e outros atrativos no mercado e o respaldo do MTur, falando pro nosso trade, é importante”, vislumbrou.

Os encontros permitem, ainda, a abordagem de assuntos como o reforço da importância do Cadastur, cadastro de prestadores de serviços turísticos do MTur, para incentivo à formalização de atividades; boas práticas de turismo responsável e tendências de segmentação no setor.

Aluizer Malab, presidente da Belotur, Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte, cidade que sediou o seminário no dia 17 de agosto, considera a oportunidade de qualificação o principal benefício dos encontros. “Além de identificar necessidades de promoção e qualificação, foi uma ótima oportunidade para a cadeia produtiva da cidade se capacitar ainda mais”, avaliou.

A realização das press trips fez parte da estratégia do MTur de transformar os festejos juninos em produtos atrativos aos mercados doméstico e internacional. Apenas neste ano, o Calendário Nacional de Eventos do órgão contabilizou mais de 100 festejos juninos em todas as regiões do país.

Economia

O impacto financeiro dos festejos juninos comprova o potencial dos eventos na geração de fluxo turístico e divisas. Campina Grande contabilizou a movimentação financeira da ordem de R$ 200 milhões, alta de 25% em relação a 2016, com 2,5 milhões de visitantes nos 30 dias de celebração.

No Maranhão, as festas injetaram R$ 60 milhões na economia local, sendo R$ 20 milhões provenientes apenas do São João de Todos, em São Luís. Na capital mineira, por sua vez, o Arraial de Belo Horizonte atraiu 185 mil frequentadores e movimentou R$ 1,68 milhão.

Já o Banho de São João de Corumbá recebeu 51 mil pessoas, com um saldo de R$ 430 mil, e o Arraial dos Caetés de Bragança foi o destino de um público superior a 50 mil, fazendo circular R$ 124,5 mil no município.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS