Ensaio Geral - Senac de Dourados oferece curso de programação
Tecnologia | Da Redação/Com O Progresso | 03/10/2015 19h21

Senac de Dourados oferece curso de programação

Compartilhe:

De olho no avanço das tecnologias e na demanda do mercado de trabalho, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) está investindo na fomação de profissionais que atuem na área de games. Dourados é uma das quatro cidades que irá oferecer o curso Técnico em Programação de Jogos Digitais. As vagas são limitadas. “Devido às especificidades da área, uma turma não pode ter mais do que 20 alunos. Além disso, é um curso essencialmente prático”, explica o educador do Senac, Peterson da Silva Prates, que esteve em Dourados nesta semana para realizar palestra sobre o assunto. Acompanhado pelo coordenador de marketing do Senac, Aldo Barrigosse, ele visitou a redação do Jornal O PROGRESSO.

Segundo Barrigosse, o curso tem o objetivo de formar profissionais com habilidades técnicas e espírito empreendedor para atuar em equipes multidisciplinares, desempenhando funções relativas à produção de conteúdo para games, ao desenvolvimento de games adaptáveis a diferentes plataformas e ao controle de qualidade de jogos digitais. No decorrer do curso é desenvolvido um projeto no qual os alunos são incentivados a desenvolver um jogo digital adaptável a multiplataformas.

Para fazer o curso é preciso estar cursando, no mínimo, o segundo ano do Ensino Médio e idade mínima de 16 anos. As aulas têm início dia 5 de outubro, com carga horária total de 1.000 horas, e serão realizadas de segunda a sexta-feira das 19h às 22h15.

Os cursos técnicos duram de 1 a 2 anos, ou seja, são mais rápidos que um curso superior e normalmente são mais baratos que os cursos de graduação na mesma área. Outro fator positivo para a qualificação técnica é que o curso é profissionalizante, por isso tem foco na área escolhida, com momentos práticos desde seu início.O rápido desenvolvimento da indústria dos jogos eletrônicos ao longo dos anos 90 e no início dos anos 2000 possibilitou a entrada de diversos profissionais nesse mercado, criando a demanda por pessoas qualificadas para integrar equipes de desenvolvimento, compostas por profissionais de diferentes áreas. Essas equipes multidisciplinares contam, atualmente, com game designers, level designers, programadores, game artists, sound designers, roteiristas, animadores 2D e 3D, modeladores digitais e game testers. Trata-se de perfis profissionais cada vez mais qualificados, especializados em diversas áreas para atuação conjunta na criação, no desenvolvimento e na produção de games.

O Brasil já é o quarto maior mercado mundial de jogos online. Segundo um estudo realizado pela Newzoo2, já são mais de 45,2 milhões de usuários no País.

O mercado já cria quatro mil empregos e movimenta R$ R$ 900 milhões por ano no País, segundo a Associação Brasileira de Desenvolvedores de Games (Abragames).

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS