Ensaio Geral - Volta da Seresta Morena agita campo-grandenses na Praça do Rádio
Seresta | Da redação | 04/04/2016 14h46

Volta da Seresta Morena agita campo-grandenses na Praça do Rádio

Compartilhe:

Ao som de músicas retrô remetendo a nostalgia e a dançinha de rosto colado e também canções sobre as dores do Pantanal. Assim foi a volta da Seresta Morena tradicional evento campo-grandense, produzido pela Prefeitura de Campo Grand que retorna ao calendário cultural da capital morena. As atrações da noite de sexta-feira foram a Banda de Ontem e o Grupo Acaba.

Segundo o diretor-presidente da Fundac (Fundação Municipal de Cultura) Wilton Edgar Acosta, a Seresta Morena já é um evento tradicional de Campo Grande e, por determinação do prefeito Alcides Bernal (PP), foi organizada a volta desse evento além de mais de 20 ações na área de cultura para serem implementadas este ano.” Nós queremos trazer de volta o clima cultural de Campo Grande e transformar a nossa cidade na Capital cultural do Brasil”, manifesta.

Curtindo no estilo romântico, com direito a rostinho colado, estava o casal Marcelo Henrique Dantas, 48 anos, e Hingrid Santos Santas, 45 anos, que namoraram ao som das bandas. “As duas bandas são ótimas. É muito bom poder sair do trabalho e passar por aqui e ouvir um som de boa qualidade. Foi ótimo voltar esse projeto. Espero que continue assim, bem família”, destacou Marcelo Dantas.

Para o casal Ricardo Prando da Fonseca, 37 anos, e Priscila Figueiredo de Mello, 33 anos, a Seresta Morena teve um gostinho especial. Fonseca chamou a então amiga Priscila para ir ao evento, pensando em pedi-la em namoro. Ele combinou com ela e, ao som da Banda de Ontem, Priscila aceitou namorar Ricardo a partir de hoje. “Nós sempre fomos amigos e, de um tempo para cá, ficamos mais próximos. Nós já havíamos nos beijados algumas vezes e hoje o Ricardo me pediu em namoro”, explica Priscila Melo, que aceitou o pedido ao som de música dos anos 70.

Não foi só casal que curtiu a Seresta Morena promovida pela Prefeitura de Campo Grande. O vendedor Felipe Thiago de Souza levou a esposa Mariana Figueira de Souza e os dois filhos, Aline e Rodrigo, para curtirem o evento. “Eu vi no jornal que iria ter o show aqui na praça. Sai mais cedo do trabalho, peguei minha esposa e os filhos e estamos aqui. As crianças estão gostando, é um local de família. É muito bom ter shows assim na praça.”, considera.

Ainda durante o evento, Wilton Edgar fez o lançamento do calendário de eventos para o ano de 2016.

A Banda de Ontem

O nome, por si só, remete à nostalgia. O estilo, então, nem se fala. A Banda de Ontem, o "fenômeno retrô" que nasceu em Campo Grande, relembra sucessos que agitaram as pistas no passado. Foram 47 shows realizados na temporada de 2015. Os músicos não escondem o gosto pelas canções antigas. Para provar que o retrô também está no presente, eles investiram pesado no visual. São figurinos que representam o glamour da década de 70. O repertório é fiel à proposta do show, sempre com grandes clássicos nacionais e internacionais, passeando pelo swing dos anos 70, trazendo de volta a sensação da década de 80 e usando a tecnologia do synthpop dos anos 90. O grupo é formado pelos músicos Alexandre Ducatti, Jakson Pelzl, Alexandre Nicolau, Gian Markes e Márcio Armoa. Eles vão colocar todos para dançar em um grande espetáculo, contando uma história musical com a intenção de despertar sensações que vai fazer o público lembrar por que música boa não fica velha.

O Grupo Acaba – Canta-Dores do Pantanal

Surgiu nos movimentos universitários da década de 60 como o intuito de pesquisar, desenvolver e divulgar o folclore de nosso Estado, e por razões de naturalidade se voltou ao Pantanal como tema. Em suas composições, o Acaba descreve em suas letras o homem, a fauna e flora, e em suas músicas a alegria das cores e as dores da raça pantaneira.

INTEGRANTES Francisco Saturnino Lacerda Filho - publicitário, compositor, percussão e voz; Moacir Saturnino de Lacerda- Engenheiro civil, professor, compositor, percussão e voz; Vandir Nunes Barreto- Corretor de Imóveis, compositor, violão e voz; Antonio Luiz Porfírio - Comerciante, compositor, baixo acústico e voz; Alaor Pereira de Oliveira- Pecuarista, compositor, violão e voz; Jairo Henrique de Almeida Lara- Engenheiro Agrônomo, compositor, violão e voz; José Charbel Filho - Engenheiro civil, professor, compositor, percussão e voz; Douglas Santos - Promotor Público, professor, compositor, teclado e voz; Tião Cesar - múusico, professor, compositor, acordeon e voz; Carlos Batera - músico, bateria, compositor, percussão e voz; Adriano Praça de Almeida - professor, flauta, sax e voz.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS