Ensaio Geral - Alunos resgatam vida e obra do Poeta das Moreninhas
Poesia | Da redação | 27/06/2017 09h59

Alunos resgatam vida e obra do Poeta das Moreninhas

Compartilhe:

Atividades culturais e exposições contando a trajetória do poeta e escritor José Mauro Messias deram o tom da homenagem realizada por alunos e professores da escola municipal que leva o nome do escritor, localizada nas Moreninhas.

Pelo menos 400 pessoas prestigiaram o evento que contou com apresentações artísticas e leitura de textos do poeta, conhecido no Estado e em diversas regiões do país pelo nome de Poeta das Moreninhas, que se transformou em patrono da escola após sua morte precoce em 2008, aos 34 anos devido a uma doença degenerativa.

O tributo foi organizado pela direção e professores e envolveu toda a comunidade escolar, inclusive a família do poeta, que também prestigiou o evento.

Para desenvolver as atividades, os alunos realizaram uma pesquisa profunda sobre a vida do poeta, que apesar de ter nascido em Coxim, escolheu Campo Grande para viver, chegando a desenvolver projetos literários nas escolas da rede municipal, para onde levava seus textos, sempre buscando incentivar a produção de textos e o amor pela literatura brasileira. Um dos seus projetos mais importantes na Reme foi o “Poeta Andante”.

A ideia do encontro foi trazer toda a comunidade escolar para prestigiar o resultado de uma pesquisa realizada por vários alunos da unidade. No estudo os alunos realizaram entrevista com familiares do poeta, pais, irmãos e filhos.

De acordo com o professor de história Francisco Givanildo Santos, que leciona há cinco anos na unidade escolar, o evento foi uma forma de mostrar a luta de vida dos brasileiros, assim como a do poeta que passou por várias dificuldades.

“É gratificante recuperar parte da história do poeta, porque a gente conhece a história das pessoas simples e comuns, e José Mauro é um brasileiro que desde pequeno lutou contra uma doença, enfrentou todas as dificuldades, escreveu vários livros de poesia. Foi uma forma de lembrar do povo brasileiro e das Moreninhas”.

O professor Givanildo ainda ressaltou que José Mauro era apaixonado por Campo Grande e sempre enalteceu em seus poemas, esse amor pelo município, sua população e natureza. O professor ainda destaca que, além de resgatar a memória do escritor, a homenagem mostra a história de luta de sua família, que sempre batalhou para educar os filhos.

“Tradicionalmente são homenageadas pessoas elitizadas, e nós aqui da escola José Mauro eternizamos uma pessoa que é condizente com o povo da região”, afirmou Givanildo.

O motorista João Carlos Carvalho, estudante da EJA- Ensino para Jovens e Adultos da Escola, participou da pesquisa e disse ter se emocionado com a vida do poeta.

“Decidimos fazer esse trabalho e fomos atrás da família dele, buscamos fotos, livros e poesias. O que mais me chamou a atenção na vida dele é que foi muito sofrida, mas foi um batalhador. A poesia dele é muito bonita. Essa homenagem é muito merecida pelo esforço dele”, destacou.

Para a diretora da unidade, Renata Junqueira, o resgate da produção cultural de José Mauro Messias é uma forma de aprendizagem.

“É muita satisfação buscar essa memória. Os professores abraçaram essa causa e dessa forma estamos valorizando a produção literária e estimulando nossos alunos a esse tipo de produção”, explicou.

Emocionado com a homenagem, João Messias da Silva, pai do Poeta das Moreninhas, lembrou a adolescência do filho no bairro.

“Estou muito satisfeito. Meu filho teve sua juventude aqui na Moreninha e levou o conhecimento de seus poemas para todos. Achei muito bom estar relembrando esses trabalhos para não deixar morrer e esquecer o que ele fez. Bate uma saudade quando relembramos”, disse João Messias, que recebeu da secretária municipal de Educação, Ilza Mateus, uma placa homenageando a vida e obra de José Mauro.

A secretária elogiou a iniciativa de resgatar a vida e obra do poeta, principalmente pela dedicação que ele tinha com as crianças do bairro. Ela lembrou que trabalhou com José Mauro e destacou seu empenho em trabalhar pela Educação.

“Fiquei muito feliz em ver que ele ainda é lembrado com muito carinho pela comunidade. Era um profissional dedicado e muito contribuiu para a Educação através de suas visitas as escolas para ler suas obras e estimular a produção de textos entre os alunos”, concluiu.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS