Ensaio Geral - Ponta Porã recebe "Memórias do Pantanal Rupestre"
Pantanal | Da redação/com Assessoria | 07/05/2014 09h56

Ponta Porã recebe "Memórias do Pantanal Rupestre"

Compartilhe:

Campo Grande (MS) - Ponta Porã recebe Mostra Memórias do Pantanal Rupestre no período de 07 a 27 de maio, no Centro de Convenções Internacional Miguel Gomes em evento realizado pela Fundação Barbosa Rodrigues em parceria com a Prefeitura de Ponta Porã e apoio do Ministério da Cultura e Petrobrás.

Os grupos humanos que ocuparam o continente americano deixaram registro de gravuras e pinturas nas paredes de grutas, abrigos, cavernas, blocos rochosos e lajedos horizontais, que possibilitam uma aproximação de seu modo ideológico e imaginário.Logo, são obras gráficas que podem representar tempos diferentes e apresentar múltiplos significados no interior de um mesmo grupo, pois dependem da história particular de cada sociedade.

O Projeto Memórias do Pantanal Rupestre busca chamar atenção para esse patrimônio, por meio de trabalhos lúdicos, divulgação e visitação a sítios arqueológicos, envolvendo toda comunidade.

Todo projeto conta com um grupo de trabalho, do qual participam o renomado arqueólogo José Luis Peixoto, professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e o artista plástico colombiano Santiago Plata, que percorreu de bicicleta o continente latino em busca de sítios arqueológico, durante seis anos.

A mostra contará com painéis de 3 metros de altura criados pelo artista plástico Santiago Plata, a partir da utilização da técnica de frotagem que ajuda a recriar as pinturas rupestres deixadas por povos que habitaram a região do pantanal a milhares de anos.O suporte acadêmico conta com a pesquisa e dados do arqueólogo José Luis Peixoto que desenvolveu uma inovadora experiência em educação patrimonial.

No Brasil, a Arte Rupestre constitui importante fonte de informação, que expõe uma grande quantidade e diversidade nas suas manifestações gráficas.Para auxiliar no agrupamento dessas manifestações, foram elaboradas, pelos pesquisadores, designações de agrupamentos de grafismos, denominados tradições rupestres, que são determinados a partir da ocorrência de complexos temáticos com cenografia semelhante, encontrados em vários sítios arqueológicos, numa área que pode abranger centenas de quilômetros.

Em Ponta Porã, Memórias do Pantanal Rupestre estará aberta a toda comunidade escolar e o público da fronteira, de segunda a sexta-feira, das 08 ás 11horas e das 14 ás 17 horas, com acompanhamento de monitores, que estarão orientando os visitantes quanto as pinturas rupestres e o conteúdo do projeto cultural, finalizando com uma Oficina de Frotagem.

As instituições de ensino ou grupos de pesquisa que desejam visitar Memória do Pantanal Rupestre deverão agendar e confirmar sua presença, em horário comercial na sede da FUNDAC – Fundação da Cultura de Ponta Porã, localizada na Rua General Osório, 1.550 – Noroeste.Maiores informações 3431-5675.

A abertura da Mostra Memória do Pantanal Rupestre acontece na quarta-feira (07), ás 19h30 no Centro de Convenções Internacional Miguel Gomes.A entrada é gratuita.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS