Ensaio Geral - Imigração japonesa é tema da sétima edição da revista Cultura em MS
Outros | Da redação/com Assessoria | 15/12/2014 15h12

Imigração japonesa é tema da sétima edição da revista Cultura em MS

Compartilhe:

Campo Grande (MS) – O governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, lança nesta terça-feira (16) a sétima edição da revista Cultura em MS. A solenidade de lançamento acontece às 15 horas no auditório da governadoria, no Parque dos Poderes.

 

A revista Cultura em MS é uma publicação anual da Fundação de Cultura que teve início em 2008 visando difundir a cultura sul-mato-grossense e fomentar o debate acerca da formação identitária do Estado.

 

Em sete edições, tornou-se referência na pesquisa da cultura regional, no registro e no levantamento de uma série de iniciativas, projetos e ações que são desenvolvidas na área cultural, apontando propostas e refletindo as mais diversas manifestações do povo sul-mato-grossense.

 

Ao longo desses anos teve como matérias de capas os seguintes temas: Economia da Cultura, Cultura para o Turismo, Cultura e Fronteira, Paisagens Culturais, Rota das Monções e Cultura Indígena. Neste ano, em que se comemora o centenário da imigração japonesa no Estado, a revista registra um pouco da história desse povo que tanto tem contribuído para a nossa formação identitária.

 

Nesta edição há também aspectos da trajetória humana de personagens em destaque de nossa vida cultural, como o maestro Eduardo Martinelli, a moçada da cultura urbana, além depersonagens como Manoel de Barros, artista maior da literatura brasileira, que faleceu quando esta edição da revista estava sendo fechada. Na homenagem aele, a revista traz o artigo de Maria Adélia Menegazzo escrito para o livro Vozes da Literatura, este ano.

 

Cada edição da revista Cultura em MS tem tiragem inicial de 2 mil exemplares, distribuídos em escolas e órgãos de cultura, associações, bibliotecas, universidades, entre outras instituições. A versão eletrônica pode ser acessada no site da Fundação de Cultura logo após o lançamento.

 

Américo Calheiros, presidente da FCMS, sublinha que a revista consolidou-se como fonte de pesquisa da cultura regional: “Destacamos a satisfação com os rumos da publicação, que da primeira edição até esta, foi se consolidando como uma revista também de pesquisa, para ser guardada para as próximas gerações, com um registro sempre reflexivo e detalhado das atividades e de inquietações da cultura e da arte sul-mato-grossense no período.”

 

Serviço - A solenidade de lançamento acontece dia 16 (terça) no auditório da Governadoria do Estado, localizada na Avenida do Poeta, bloco 8, Parque dos Poderes, em Campo Grande, às 15 horas.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS