Ensaio Geral - Projeto traz baiana em oficina que resgata brincadeiras da infância
Oficina | Top Midia News | 21/02/2018 07h00

Projeto traz baiana em oficina que resgata brincadeiras da infância

Compartilhe:

O Ateliê Ramona Rodrigues apresenta o Projeto Brincantes, contemplado no edital do fundo de investimentos culturais (FMIC) 2017, que acontece entre 7 de março e 27 de maio em Campo Grande, recebe uma das maiores expoentes da cultura do brincar. Da Bahia, Lydia Hortélio troca conhecimentos e experiências com brincantes e educadores, em oficina de 7 a 11 de março, e que está com inscrições abertas.

O encontro com Lydia é um convite para o resgate da criança interior, despertando sensibilidade, musicalidade e criatividade. Na oficina Cultura Infantil e Música Tradicional da Infância , são apresentados paralelos sobre a cultura infantil através da arte ao longo da história; os gêneros e dimensões da música infantil no país; a importância e linha do tempo dos brinquedos e, por fim, o valor da natureza para os pequenos.

A oficina dá início a uma série de outras atividades do projeto, que tem como essência retomar um conjunto de manifestações típicas, materiais e imateriais simbólicas das brincadeiras e jogos tradicionais infantis.

Sobre a educadora

De Salvador, Bahia, Lydia Hortélio é musicóloga e uma das pesquisadoras mais aprofundadas em brincadeiras tradicionais do país. Estudou piano e canto orfeônico em seu estado natal, mas continuou sua formação na Europa, onde se inspirou nos trabalhos de Bela Bartók e Zoltán Kodály com as composições tradicionais húngaras para crianças.

De volta ao Brasil, registrou e catalogou manifestações de cultura brasileira, especialmente na zona rural baiana, reunindo uma coleção de mais de 3.000 brinquedos musicais. Aprofundou seus estudos de etnomusicologia na Universidade de Berna, na Suíça.

Fundou a Casa das Cinco Pedrinhas, instituição de pesquisa e difusão da Cultura da Criança e da música brasileira. Como conselheira do Centro de Referência Integral de Adolescentes, desenvolveu um programa para formação de Educadores Brincantes, preparando jovens de diversas comunidades de Salvador para utilizar os brinquedos e jogos na educação.

Reuniu no álbum 'ABRA A RODA tin do lelê' uma série de cantigas tradicionais, interpretadas por crianças da escola Casa Redonda e jovens da orquestra de percussão Zabumba, com participação de Antônio Nóbrega. Recebeu, em 2009, a Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura.

Projeto Brincantes

O Projeto Brincantes idealizado por Ramona Rodrigues iniciou em 2013, reunindo pessoas para levar o resgate das brincadeiras tradicionais da infância e confecção de brinquedos para praças, parques, escolas, entre outros locais. A iniciativa abre espaço para que crianças e adolescentes, bem como toda a comunidade, conheçam e se motivem com essas atividades e que, num futuro breve, todos possam ocupar um lugar de destaque na vida como multiplicadores e transmissores dos saberes populares à infância e juventude.

Em 2018 o projeto segue ocupando praças e espaços públicos da cidade. Nesses lugares, serão realizadas as brincadeiras tradicionais, cantigas de roda e jogos populares para toda comunidade, além de duas oficina para professores e arte educadores.

Ramona Rodrigues atua há mais de 30 anos em Campo Grande como atriz, diretora teatral e arte educadora, ministrando oficinas de teatro e artes para crianças, criando e desenvolvendo ferramentas pedagógicas, brinquedos, objetos artesanais e oficinas para auxiliar professores e arte educadores.

Serviço

As inscrições para as oficinas são limitadas e podem ser feitas pelo: atelieramonarodrigues.blogspot.com.br

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS