Ensaio Geral - Jogos Mundiais Indígenas vão reunir etnias de 22 países no Brasil
Indígena | Da Redação/Com MDA | 29/06/2015 11h13

Jogos Mundiais Indígenas vão reunir etnias de 22 países no Brasil

Compartilhe:

"Um grande evento que representa a diversidade e a força da cultura e da civilização indígena de todo o hemisfério.”

Assim a presidenta Dilma Rousseff, definiu os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas em seu lançamento, na terça-feira (23), em Brasília. Indígenas de 22 países e 24 etnias brasileiras participarão da primeira edição dos jogos, entre os dias 20 de outubro e 1º de novembro, em Palmas (TO).

A presidenta comparou o slogan dos jogos com a bola que recebeu de um dos idealizadores da competição, o líder indígena, Marcos Terena, do Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena (ITC).

"É o símbolo da capacidade que nos distingue. Somos aqueles que têm a capacidade de jogar, de brincar. E jogar é isso: o importante não é ganhar, e sim celebrar. Isso é símbolo da nossa evolução", destacou.

O ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Patrus Ananias, o ministro do esporte, George Hilton, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, indígenas dos cinco continentes, outras autoridades e artistas nacionais e internacionais participaram do lançamento oficial, no Estádio Mané Garrincha.

Resultado de 13 edições dos jogos nacionais indígenas, que tiveram sua primeira edição em 1996 e aconteceram em vários estados brasileiros, os Jogos Mundiais tem como lema "O importante não é ganhar, e sim celebrar".

Ao todo, devem participar 2,2 mil indígenas, metade de etnias nacionais e a outra metade internacionais. Cada país poderá inscrever no máximo 50 participantes.

Os Jogos Mundiais Indígenas serão realizados por meio de uma parceria entre comunidades indígenas, sociedade civil, governo federal e governo do estado do Tocantins.

Dentre a programação estão atividades esportivas como jogos nativos de integração - arco e flecha e arremesso de lança, por exemplo.

Também estão previstos jogos tradicionais demonstrativos como corrida de tora e lutas corporais.

O evento ainda terá shows, apresentações culturais, feira de artesanato e gastronomia diversificada.

Já confirmaram participação nesta edição Argentina, Austrália, Colômbia, Canadá, Chile, Congo, Equador, Estados Unidos, Etiópia, Filipinas, Guatemala, Guiana Francesa, México, Mongólia, Nova Zelândia, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Rússia, Uruguai e Venezuela.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS