Ensaio Geral - Na onda do personal stylist, Senac abre turma extra para ensinar moda
Gincana | Jeozadaque | 06/10/2011 13h31

Na onda do personal stylist, Senac abre turma extra para ensinar moda

Compartilhe:

Com investimento de R$ 459,00 e carga horária de 60 horas, médicos, advogados e estudantes entram no Senac Moda e saem como personal stylist. Para muitos, são apenas aulas para aprender a se vestir bem. Para os outros, é uma esperança de ganhar dinheiro com moda. Jaqueline Teixeira fez o curso e hoje trabalha no site da Anita Calçados, foi indicada pelo professor e hoje é responsável pelas mídias sociais da empresa de sapatos e dá dicas no blog da loja. “Aprendi muita coisa legal, como a organização do guarda-roupas até as contas”, comenta. Taynara já era fotógrafa e produtora, mas com o curso ela deu mais um passo para o projeto maior, ir a São Paulo fazer o curso de Moda na Faap. “Faço Direito hoje. Vou concluir em dois anos para realizar um sonho do meu pai, mas depois vou fazer Moda”. Depois de concluir o curso em dezembro, ela passou a prestar consultoria para duplas sertanejas. “Tenho de adequar o guarda-roupa deles à personalidade de cada um”. O curso de personal stylist é oferecido 2 vezes ao ano, mas por causa da grande procura, em 2011 o Senac abriu turma extra que começou as aulas em 20 setembro, com 10 alunos. O mercado, explica o professor e produtor de moda Julian Medina, é amplo. O curso é mais um ponto no currículo de quem pretende ser gerente de moda, de produção ou fazer consultoria a pessoas ou empresas. “Para fazer a consultoria para um casamento, por exemplo, o valor é de R$ 500. Mas para acompanhar de forma permanente, o valor varia de R$ 3 mil a R$ 3,5 mil por mês”, detalha Julian. Os alunos aprendem história da moda, ferramentas para atuação do personal, diferenciar a cada tipo físico e perfil psicológico e também estudam paleta de cores do cliente. A necessidade vai ampliar o conteúdo em 2012, com o assunto "código de vestir". “Gosto do estilo country e tenho certeza que terei oportunidade nesta área. A visão que o público tem do artista, é o personal que passa”, diz Evelyn Doncev, de 20 anos. Ela começou a fazer o curso em setembro, mas já dá seus pitacos. “Guilherme e Falcão, por exemplo, precisam dar uma repaginada urgente, é meio caidinho o visual deles. Maria Cecília e Rodolfo melhoraram muito, com certeza tem um personal depois que começaram a fazer sucesso”. Raquel Dutra Sanches é cabo aposentada da Polícia Militar. Depois de deixar a PM, abriu uma loja há 4 meses na rua Rio Grande do Sul e quer ser melhor. “Vendo beleza e tenho de entender para dar opinião para as clientes. Uma das coisas que a gente aprende é sobre atendimento e respeito as pessoas”. O telefone do Senac para informações é 3312-6260 Da Redação/Com Campo Grande News

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS