Geral | Da redação | 03/09/2018 09h42

Prefeitura inaugura Memorial Esportivo Belmar Fidalgo

Compartilhe:

A noite da última quinta-feira (30) foi marcada por histórias e lembranças emocionantes de ex-atletas que jogaram no gramado do antigo Estádio Belmar Fidalgo. Histórias que foram resgatadas com a inauguração do Memorial Esportivo que leva o nome da Praça. Para a implantação do Memorial, a sala da administração foi reformada pelas empresas Plaenge e Sicredi, que também revitalizaram todo o complexo esportivo.

Durante a solenidade, o Prefeito Marquinhos Trad ressaltou a importância da Praça Belmar Fidalgo para a história da da cidade desde quando era Estádio. “Se o futebol é uma paixão do brasileiro, o Belmar Fidalgo é a praça que mais se identifica com nossa cidade, e nem mesmo a construção do Morenão conseguiu tirar o brilho que o então estádio Belmar tinha com os Campo-grandenses. O que separava as pessoas do campo era apenas uma grade e aqui nos reuníamos para o café e para assistir grandes jogos como Santos e Comercial. São muitas histórias que hoje estamos resgatando no Memorial e com a participação de grandes jogadores da época”, disse Marquinhos Trad.

Com a história do esporte amador de Campo Grande, o Memorial Esportivo resgata a fatos do futebol, conforme explicou o diretor-presidente da Funesp, Rodrigo Terra. “Falar da história é respeitar tudo que aconteceu desde a década de 1920, com momentos marcantes em 1938 como a criação da LEMC e o início dos campeonatos amadores e depois em 1953 com a oficialização do nome da Praça para Belmar Fidalgo. Resgatamos também datas que ficam na história até hoje como a vinda do Pelé e Garrincha”, pontuou. Rodrigo destaca ainda que o acervo continua em construção recebendo doação de materiais e textos desta época para manter o Memorial sempre vivo.

Emocionado, Nilson Matos, que foi massagista na década de 1960 e 1970, relembrou jogos, jogadores e histórias do Estádio Municipal Belmar Fidalgo. “Estou muito feliz por estar aqui, são muitas lembranças, principalmente quando o Pelé e o Garrincha também estiveram aqui. “Eu me recordo dos amistosos e grandes jogos e hoje estamos aqui com o Tachinha que, em 1963, entrou em campo com o Asas Esporte Clube jogando diversas partidas e sendo invicto no campeonato e um ano depois ele foi jogar no Flamengo. São lembranças muito boas”, comentou.

Mais de mil pessoas compareceram à praça e puderam participar de 16 oficinas esportivas e recreativas e praticar atividade física no Aulão de comemoração de 119 anos de Campo Grande. O público experimentou diversas atividades, entre elas, o Ritmos, Zumba, Funcional, Beach Tennis, Kung Fu, Karatê, Judô, Luta olímpica, Ginástica Rítmica, Ginástica Artística, Mini Tênis Capoeira, Pilates, Vôlei de Areia, Futebol, Atletismo e recreação.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS