Ensaio Geral - Rosa dos Ventos faz a alegria das crianças durante o Fasp
Festival América do Sul | Da redação | 28/05/2018 10h06

Rosa dos Ventos faz a alegria das crianças durante o Fasp

Compartilhe:

A companhia Rosa dos Ventos fez a alegria da garotada na manhã desta sexta-feira (25.05), na Praça Jardim da Independência, em Corumbá. O espetáculo “Saltimbembe Mambembancos”, do grupo de Presidente Prudente, faz parte da programação do 14º Festival América do Sul Pantanal e arrancou gargalhadas dos pequeninos espectadores.

As pessoas foram chegando aos poucos para assistir, alguns trazidos por suas professoras, dispensados da aula, e outros estavam passando pela praça e resolveram parar para ver os três palhaços com números de malabarismo, pernas de pau e palhaçadas. “Somos um grupo que faz arte de rua e o objetivo é a comunicação direta com o público. O espetáculo nasceu da necessidade de ir para a rua, gostamos de espaços públicos. Esta peça foi montada em 2007, já foram mais de 600 apresentações. O roteiro e a direção são coletivas, o que nos dá muita liberdade para improvisar. É direcionado para todos os públicos, porque a rua é assim, recebe a todos”, diz um dos integrantes, Tiago Munhoz.

Tiago compõe o espetáculo com Luís Valente e Fernando Ávila, além do músico Robson Toma, que acompanha todo o show tocando instrumentos para compor a divertida trilha sonora. A atuação dos artistas inclui a participação de alguns integrantes da plateia, proporcionando uma interação direta. “A gente tem um roteiro e inclui a participação do público a partir da resposta das pessoas”.

José Luiz de Moraes, serviços gerais, foi um dos participantes. Ele foi chamado por um dos palhaços para tomar parte na peça. “Para mim foi uma surpresa, mas eu sou um pouco palhaço também. Minha esposa chega a ficar com raiva de mim, porque ela é mais quieta e eu faço muita palhaçada”. “É o dia inteiro”, confirma a esposa, Seara Benedita. A filha do casal, Anny Luiza, puxou ao pai. “Ela gostou de tudo. Ela é bem ativa. Os artistas estão ensinando as coisas para as crianças não irem para o mundo das drogas”, diz Seara.

Na plateia, uma surpresa: o irmão de um dos artistas [Fernando Ávila], o professor de Geografia Ricardo Ávila, morador de Corumbá, estava com seu filho João, de seis anos, assistido ao show. “Meu filho tem contato com a música e o circo na escola. Para a criança, a arte envolve a questão lúdica, que auxilia no desenvolvimento, e para o ser humano é extremamente importante. Temos que valorizar o artista de rua. Eu estou acompanhando toda a programação do Festival. Fui ontem e vou hoje o dia todo”.

O grupo de artistas populares Rosa dos Ventos surgiu há 19 anos com amigos da Unesp de Presidente Prudente, que frequentavam diferentes cursos da faculdade. Os integrantes seguiram fazendo oficinas e cursos de forma livre. “Utilizamos a comicidade que já vem conosco, que é uma comicidade popular”.

Eles chegaram ontem na cidade e estão encantados com a diversidade social. “Está sendo interessante ver a diversidade daqui, é curioso de ver, é bem diversificado. Amanhã vamos nos apresentar em Ladário, quero participar da programação do Festival. Hoje a gente viu que tinha público da cidade, crianças das escolas e artistas companheiros de trabalho. O Festival é uma troca, é poder conversar sobre o que estamos fazendo com outras pessoas de arte”, finaliza Tiago.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS