Ensaio Geral - FCMS lança “Educar para Proteger” 2012 com palestra e aborda Geopark Bodoquena Pantanal
Reportagem | Jeozadaque | 29/02/2012 12h59

FCMS lança “Educar para Proteger” 2012 com palestra e aborda Geopark Bodoquena Pantanal

Compartilhe:

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul lança na próxima terça-feira (6 de março), às 8 horas, no auditório do Museu da Imagem e do Som a edição 2012 do Projeto de Educação Patrimonial “Educar para Proteger: Geopark Bodoquena Pantanal” com uma palestra alusiva ao tema. A palestra será proferida pelo prof. Dr. Marcelo Augusto Santos Turine, Diretor Presidente da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado e Secretário Executivo do Geopark Bodoquena-Pantanal e pelo prof. Dr. Afrânio José Soriano Soares, coordenador científico do Geopark. O Projeto “Educar para Proteger” busca a preservação do patrimônio cultural da rota do Trem e da região do Pantanal como um todo, desenvolvendo ações educativas e culturais. A idéia é de garantir a conscientização das comunidades quanto a importância do patrimônio cultural que lhes pertence, formando uma geração com um olhar de carinho e proteção para com o patrimônio edificado e ambiental, os costumes e a história do Estado. “A escolha do tema Geopark Bodoquena Pantanal para a edição 2012 de nosso projeto de educação patrimonial auxiliará na difusão do conceito e possibilitará maior participação das comunidades diretamente envolvidas e também as de seu entorno, além da participação direta dos cientistas, estudiosos, do trade turístico, e de educadores, para que se tenha uma visão múltipla do que é um geopark e de sua importância para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul”, avalia o presidente da Fundação de Cultura, Américo Calheiros. Participam do projeto escolas da rede pública e privada de Campo Grande, Terenos, Aquidauana, Miranda e Dois Irmãos do Buriti. Após a palestra técnicos da Fundação de Cultura percorrerão os municípios participantes ministrando oficinas pedagógicas e palestras sobre o tema. Segundo a coordenadora do projeto, a pedagoga e mestre em Desenvolvimento Local Maria Christina Félix, a educação patrimonial é um processo imprescindível à proteção do patrimônio cultural. “Por meio de um processo de conscientização e do desenvolvimento de projetos escolares acontece a preservação dos marcos e manifestações culturais da região do Pantanal”, explica. A palestra é destinada a professores do projeto, acadêmicos e alunos do ensino médio, das escolas Cenec e Cecamp, ambas de Campo Grande. Serviço: Outras informações podem ser obtidas na Gerência de Patrimônio Histórico e Cultural da Fundação de Cultura por meio dos telefones: 3316-9164, 3316-9165 ou 8408 5153 (Professora Christina). O auditório do MIS fica no 3º andar do Memorial da Cultura, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559, Centro. Da Redação/Com Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS