Ensaio Geral - Mostra Cinema Japonês homenageia Akira Kurosawa
Cinema | Da redação | 11/06/2018 09h42

Mostra Cinema Japonês homenageia Akira Kurosawa

Compartilhe:

O Museu da Imagem e do Som (MIS), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (UFMS), realiza nos dias 11, 12, 14 e 15 de junho, sempre às 19 horas, a Mostra de Cinema Japonês, com entrada franca. A Mostra deste ano homenageia Akira Kurosawa, por meio da exibição de dois filmes com roteiros inacabados deixados pelo cineasta japonês, falecido em 1998: “Depois da chuva” e “Sob o olhar do mar”.

Considerado um dos maiores cineastas do Japão, Kurosawa era o filho mais novo entre sete irmãos. Em 1936, respondendo a um anúncio de jornal que recrutava aprendizes para trabalhar em cinema, ingressou no estúdio de Kajiro Yamamoto, um conhecido diretor japonês. Durante cinco anos colaborou como roteirista e diretor nos filmes de Yamamoto.

Kurosawa estreou no cinema em 1943, com o filme Sugata Sanshiro, que incluía uma complexa sequência de lutas marciais. No fim da década de 1940, passou a realizar os filmes que o tornaram um dos cineastas mais respeitados da história do cinema.

Mestre dos filmes históricos de samurai, realizou obras como Os Homens que Pisaram na Cauda do Tigre, Rashomon – que recebeu o Leão de Ouro no festival de Veneza -, Os Sete Samurais e Trono Manchado de Sangue.

Akira Kurosawa deixou sua marca no cinema por uma tocante humanidade, caracterizada pela paixão pela cultura japonesa, pela intensa plasticidade e pelo perfeccionismo com que dirigia os atores.

O último filme dirigido por Kurosawa foi Depois da Chuva, concluído postumamente por seu discípulo Takashi Koizumi. O mestre morreu aos 88 anos.

A curadoria da Mostra é do engenheiro e cinéfilo Celso Higa. Confira as sinopses dos filmes:

Segunda-Feira – 11.6

A Última Espada (2003 – 137 min)

Direção: Yojiro Takita; produção: Shochiku; Roteiro: Takehiro Nakajima. Estrelando: Kiichi Nakai, Koichi Sato e Yui Natsukawa.

Um épico premiado de Yojira Takita, A Última Espada passa-se na Era Meiji no Japão, período em que os poucos samurais remanescentes foram forçados a escolher lados e lutar ou pelo imperador ou pelo Shogun. Kanichiro Yoshimura é um samurai e pai de família que não pode sustentar a sua esposa e filhos com os baixos salários recebidos no seu pequeno clã. Movido pelo amor à família, decide ir à grande cidade e deixar para trás a sua querida família, na expectativa de algum dia poder oferecer-lhes uma vida melhor. Ali, une-se à célebre facção samurai dos Shinsengumi, com os quais começará uma difícil mas enriquecedora vida, durante um dos momentos mais tumultuosos da história do Japão.
Considerado o filme do ano pela Academia Japonesa de cinema, foi premiado com Melhor Filmes, Melhor Ator, e Melhor Ator Coadjuvante, além de receber nomeações para Melhor Realizador e Melhor Fotografia, entre outras.

Terça-Feira – 12.6

Sabor da Vida (2015 – 113 min)

Direção: Naomi Kawase; produção: Comme des Cinemas, Nagoya Broadcasting Network; Roteiro: Naomi Kawase. Estrelando: Kirin Kiki, Masatoshi Nagase , Kiara Uchida.

Sentaro (Masatoshi Nagase) dirige uma pequena padaria que serve dorayakis – bolos recheados com pasta doce de feijão vermelho. Quando uma senhora de idade, Tokue (Kirin Kiki), se oferece para ajudar na cozinha, ele relutantemente aceita. Mas Tokue prova ter mágica em suas mãos quando se trata de fazer “AN”. Graças à sua receita secreta, o pequeno negócio logo floresce e, com o tempo, Sentaro e Tokue abrem seus corações, revelando velhas feridas.

Quinta-Feira – 14.6

Depois da chuva (1999 – 110 min)

Direção: Takashi Koizumi; roteiro: Akira Kurosawa, Shugoro Yamamoto (contos). Estrelando: Akira Terao, Yoshiro Miyazaki, Shiro Mifune, Mieko Harada.

Misawa é um samurai que não consegue encontrar emprego, mas que é um gênio da arte de lutar. Ao lado de sua mulher, ele é obrigado a parar em uma pequena hospedaria por causa de uma enchente. Vendo as péssimas condições do local, ele parte em busca de alimento para o povo, logo despertando a desconfiança de sua mulher, que não gosta que ele lute por dinheiro. Mesmo sem a conduta real de um samurai, é contratado para treinar a tropas do feudo local, despertando a inveja dos outros lutadores. Filmado após a morte de Akira Kurosawa pelo seu fiel assistente de direção Takashi Koizumi. Um dos últimos roteiros do mestre oriental.

Sexta-feira – 15.6

Sob o olhar do mar (2002– 119 min)

Direção: Kei Kumai; Produção: Nikkatsu Corporation; Roteiro: Akira Kurosawa, Shugoro Yamamoto (contos) e Kei Kumai. Estrelando: Eiji Okuda, Michiko Kawai, Nagiko Tohno, Hidetaka Yoshioka, Kumiki Tsuchiya.

Kikuno e Oshin são prostitutas em um bordel do distrito da luz vermelha numa cidade à beira-mar. Quando um samurai desonrado, Fusanosuke, chega no bordel procurando refúgio, Oshin o esconde das autoridades e acaba se apaixonando por ele, sob o alerta desconfiado de Kikuno. Enquanto isso, Kikuno recebe uma proposta de casamento de um velho viúvo, mas está em dúvida em deixar seus regulares clientes, entre eles um violento mafioso.

O MIS fica no 3º andar do Memorial da Cultura e da Cidadania (avenida Fernando Corrêa da Costa, 559 Centro). Mais informações pelo telefone (67) 3316-9178.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS