Audiovisual | Da Redação/Com Notícias MS | 05/10/2015 16h51

Lançamento do longa “Lendas Pantaneiras” lota Concha Acústica

Compartilhe:

Cerca de 200 pessoas lotaram a Concha Acústica Helena Meirelles, no Parque das Nações Indígenas em Campo Grande, na noite deste domingo (4), para ver o lançamento do longa metragem “Lendas Pantaneiras”, com o apoio da Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação de Mato Grosso do Sul (Sectei) e do Sesc.

Antes da exibição, os produtores Fábio Flecha e Tania Sozza chamaram todos os participantes para subirem ao palco enquanto o telão exibia fotos dos bastidores das filmagens. Mais de 60 profissionais, entre técnicos e artistas todos de Mato Grosso do Sul estiveram envolvidos diretamente na produção e outros 100 de forma indireta.

O ator Thiago Moura, que interpretou “Valdevino”, o contador de histórias do filme que vaga pelo museu José Antônio Pereira, conta que adaptar sua atuação de teatro para o cinema levou tempo.

“Sou ator de teatro acostumado com o palco, foi todo um processo para me adaptar com o cenário real do museu, mas fui muito bem dirigido. Para mim foi gratificante, ganhei muita experiência ao lado dos diretores, são muito profissionais”, disse Thiago.

Durante o filme não faltaram risadas, espantos, nem caras e bocas. A plateia parecia se identificar com a fotografia do filme e cenário repleto de lugares conhecidos para quem é sul-mato-grossense, como o Parque das Nações Indígenas, fazendas do interior do Estado, ruas e patrimônios históricos da Capital.

“É muito legal ver no cinema uma rua onde você já passou e tem história pra contar. Tem uma cena de um vampiro na Explanada Ferroviária, bem na frente onde moram parentes meus; já brinquei muito ali. O filme é maravilhoso”, contou a estudante Giselle Amanda, de 19 anos.

Além de lugares familiares havia também muitos rostos conhecidos em participações especiais, como os músicos Marcelo Loureiro, Paulo Simões e Marcio de Camillo. No elenco estão os atores Thiago Moura, Isac Zampieri, Leandro Marques, Espedito Di Montebranco, Bruno Moser, Renata Macedo, Priscila Godoy, Jurema de Castro, Anderson Black, Yan Braga, Philipe Faria, entre outros nomes de grande talento de Mato Grosso do Sul.

“É uma alegria imensa ver nossos músicos, atores e colegas juntos, mas a satisfação maior é ver o Fundo de Investimentos Culturais, o FIC, que financiou parte deste trabalho todo e a importância que este fundo tem para nós gestores, para nós atores, artistas e para nós, a sociedade. É um prazer ver que a cultura popular do MS está sendo revelada através do cinema mostrando nossa identidade. E quem ganha somos todos nós. Esse é o objetivo maior”, afirmou a secretária adjunta da Sectei e diretora da Fundação de Cultura de MS, Andréa Freire.

Entre dezenas de cenas interessantes cheias de contos do folclore do Pantanal sul-mato-grossense, duas chamaram bastante atenção da plateia. Uma delas foi o duelo de guitarra versus uma viola, onde o guitarrista solava e o violeiro devolvia o mesmo som com seu instrumento, dando um brilho pantaneiro na melodia. Outra cena diferente e emocionante foi a briga entre um vampiro (que veio para o Pantanal sugar sangue de humanos) e um saci Pererê que morava na mata. É claro que o resultado desses dois duelos você só saberá quando assistir ao filme.

O longa - “O Lendas Pantaneiras é resultado de um trabalho que começamos em 2012 com a produção independente do curta premiado “Espera”. Tivemos mais de 100 mil visualizações, foi um sucesso, então buscamos apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, através dos editais do FIC e do Museu da Imagem e do Som (MIS). Foi um tempo complicado para nós quando começamos o filme, mas vamos sempre superar as crises quando elas vierem”, acentou Fábio Flecha.

Depois de contemplados, quatro novos filmes foram produzidos e reunidos em um longa metragem  – Desafio de Viola, Enterro, Sem Fim e Aqui Ó. Todos mostram causos e estórias de nossa região, através de dois personagens, contadores de estórias, que apresentam as Lendas Pantaneiras: Valdevino (Thiago Moura) e Zé Gomes (Isac Zampieri).

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS